Complexo Centro-Sul


Em destaque, o complexo regional do Centro-Sul.
O Brasil é regionalizado de diversas formas: em estados da federação e em regiões (Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste). Existe ainda, uma regionalização mais abrangente, constituída por três macro-regiões: complexo regional da Amazônia, complexo regional do Nordeste e complexo regional do Centro-Sul. Para a elaboração dessa classificação ou regionalização, o critério usado é a análise da economia, dos níveis de urbanização, da qualidade de vida e de outros aspectos de caráter social.

Com base no que foi apresentado, vamos analisar e conhecer um pouco dos aspectos específicos do complexo regional do Centro-Sul.

O mesmo é composto pelos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná (região Sul). Nele ainda estão incluídos os estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais (salvo o extremo norte mineiro, que integra o complexo regional do Nordeste), além dos estados de Goiás, Mato Grosso do Sul e o Extremo sul do Mato Grosso e de Tocantins. O complexo regional do Centro-Sul ocupa um lugar de destaque no desenvolvimento econômico, tecnológico e industrial do país. Essa macro-região abrange 25% do território nacional, no qual vive a maioria da população: cerca de 68%. Desta forma, possui a maior população absoluta e relativa dentre todos os complexos regionais.

O complexo regional do Centro-Sul possui um parque industrial desenvolvido e diversificado, apresentando um grande dinamismo produtivo. O mesmo abriga grandes empresas nacionais, transnacionais e financeiras, detém uma grande produção industrial e uma eficiente rede de transportes. É no Centro-Sul que se registram as maiores rendas e os melhores Índices de Desenvolvimento Humano do Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário